....
....

31/12/2018

Presente de Ano Novo: desconto dado par por fim à greve dos caminhoneiros acaba e diesel sobe 2,5%


A Petrobras informou nesta segunda-feira (31) que elevará o preço médio do diesel vendido nas refinarias em 2,5% a partir de 1º de janeiro devido ao fim do programa de subsídio. Com o aumento anunciado, o valor do litro subiu de R$ 1,8088 para R$ 1,8545.

 

O programa de subsídio ao diesel foi estabelecido pelo governo em meados deste ano para atender a reivindicações dos caminhoneiros, que fizeram paralisações históricas em maio em razão da alta dos preços do combustível.



 

Em comunicado nesta segunda-feira, a estatal informou que o novo preço do diesel é inferior em 11,75% ao de 31 de maio de 2018, de R$ 2,1016 por litro, último valor médio antes do início do programa governamental.

 

A companhia também destacou que novo preço é 8,7% menor ao primeiro valor estabelecido pela subvenção, que foi de R$ 2,0316 em 1º de junho de 2018.

 

"Com o ajuste anunciado hoje, há uma queda de 2,1% em 12 meses no preço médio do diesel comercializado pela Petrobras", destacou a empresa.

 

Na sexta-feira, a diretoria da Petrobras aprovou um mecanismo financeiro que permitirá à companhia manter o valor do diesel estável nas refinarias por um período de até sete dias em momentos de elevada volatilidade.

 

O valor do diesel nas refinarias considera as cotações internacionais do combustível e do câmbio, entre outros fatores. "Esse preço representa cerca de metade do valor do diesel vendido nos postos, já que, no preço final ao consumidor, são adicionados os tributos, o custo do biodiesel e as margens de distribuidoras e revendedores", destacou a companhia.

 

Programa de Subsídio

 

O programa de subsídio ao diesel foi estabelecido em junho, após o governo fechar um acordo com caminhoneiros para encerrar os protestos que paralisaram o país.

 

O preço de comercialização para a Petrobras e outros agentes que participam do programa, incluindo alguns importadores, foi congelado naquele mês a R$ 2,0316 por litro.

 

Empresas como a Petrobras que aderiram ao plano precisavam praticar preços estipulados pelo governo e eram ressarcidas em até 30 centavos por litro, dependendo do cenário de preços externos.

 

Desde então, os preços foram atualizados cinco vezes: no final de agosto, a alta ficou em até 14,4%; em setembro, de 2,76%. Em outubro, os preços de referência foram reduzidos em até 10,44%.

 

Em novembro, foi determinada redução de até 15,59%, válida até 15 de dezembro. Na última atualização, em vigor desde o último dia 16, foi determinada queda de até 2,42%

 

 

A previsão inicial do governo era gastar R$ 9,58 bilhões até o final do ano com o subsídio ao diesel – G1.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas