....
....

31/03/2019

Bebê de três meses espancado durante três horas pelo pai quebrou quatro costelas e teve traumatismo craniano, até ir a óbito


O exame de necropsia realizado no bebê Yago, de 3 meses, apontou que a criança teve quatro costelas quebradas e traumatismo craniano. Os pais do menino, Alexandre Montanholi, de 23 anos, e Ana Carolina Lourenço Cândido, de 19 anos, foram presos em flagrante na quarta-feira (27), acusados da morte do filho. O crime aconteceu em Andradas (MG). As informações são do jornal Extra.

 

O casal foi detido após levar Yago ao hospital, quando as lesões foram identificadas. Alexandre e Ana Carolina chegaram a publicar mensagens de luto nas redes sociais e disseram que o filho tinha morrido por conta de uma parada cardíaca.



 

No interrogatório, Ana Carolina contou que Alexandre estava “estressado” com o choro do filho e que, por isso, espancou a criança por três horas. A mãe foi detida por ter se omitido, já que estava no local. Ambos foram autuados por homicídio qualificado. “O bebê bateu a cabeça no braço do sofá depois que o pai o arremessou e assim ficou com traumatismo craniano. Ele também sofreu várias joelhadas e ficou com vários hematomas pelo corpo, além de quatro costelas quebradas”, disse o delegado Fabiano Gonçalves ao jornal Extra.

 

O delegado ainda disse que o Conselho Tutelar chegou a visitar a família depois de vizinhos notarem que a criança chorava muito, mas nenhum tipo de lesão foi identificada no bebê. Vizinhos e conselheiros estão sendo ouvidos pelos policiais – Istoé.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas