....
....

20/04/2019

Mais um caso: Inconformado com separação, Sargento PM mata ex-esposa com 4 tiros e depois se suicida


Um sargento da Polícia Militar (PM) matou a ex-esposa na manhã deste sábado (20), e em seguida cometeu suicídio. O caso aconteceu em Paranaguá, no litoral do estado do Paraná.

 

Identificado como Sidnei da Rosa Silva, de 48 anos, o policial era sargento aposentado da PM.

 

De acordo com informações da TVCI – A Voz do Litoral, o crime aconteceu quando o homem foi até a casa da ex-esposa, Jucilene Siqueira, mais conhecida como Cilene, de 28 anos, no início da manhã.



 

No local, Cilene foi morta após uma discussão com quatro tiros dentro da residência onde morou com Sidnei, no bairro Jardim Figueira.

 

O casal, segundo informações, havia se separado há pouco menos de dois meses. Entretanto, o PM parecia não aceitar o fim do relacionamento.

 

Logo depois do crime, Sidnei foi até a casa de familiares e usou a mesma arma para cometer suicídio, atirando na cabeça.

 

Nas redes sociais, a irmã da vítima chegou a comentar que o policial batia em Cilene. “Ele batia nela. Ela chamava a polícia ainda, mas os policiais ligavam pra ele e ele voltava e espancava ela”, afirmou.

 

Casal tinha quatro filhos

 

De acordo com informações obtidas no local, Cilene e Sidnei foram casados por aproximadamente oito anos, e tinham dois filhos, todos menores de idade.

 

Entretanto, além disso, Cilene era mãe de outras duas crianças, frutos de um relacionamento anterior. A princípio, os dois meninos estão com a ex-cunhada da vítima, e as duas meninas estão sob responsabilidade dos avôs paternos – RicMais.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas