....
....

25/04/2019

Sintab garante retorno de professores transferidos de forma indevida das creches de Campina Grande


O Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste e da Borborema (Sintab), garantiu, após intensa luta ao lado dos servidores das creches do município de Campina Grande, o retorno daqueles que foram transferidos de forma indevida de suas unidades de origem.

 

A categoria realizou assembleia extraordinária na manhã desta quarta-feira, 24, na frente da Secretaria de Educação, oportunidade em que foram anunciadas estas e outras conquistas dos trabalhadores. Com o anúncio, os efetivos interrompem o indicativo de greve e as paralisações deliberadas nas últimas assembleias.



 

O diretor de Política e Formação Sindical do Sintab, Franklyn Barbosa, salientou que a conquista só foi possível através da luta dos trabalhadores.

 

“Saímos com uma grande vitória. Está garantido o retorno de todos os professores que foram deslocados de suas creches de origem. Os que quiserem retornar, devem passar imediatamente, no setor de RH da Secretaria de Educação. Lá já estarão os nomes dos 26 professores que foram deslocados. É só preencher um formulário, no próprio RH. Viva a luta! Os professores irão voltar porque o Sintab fez o que deveria ter sido feito e os trabalhadores estiveram ao lado do Sintab nesta luta”, reforçou.

 

Ainda de acordo com Franklyn, a secretária Iolanda Barbosa se comprometeu em solucionar de forma imediata os problemas com as duchas que estavam funcionando em apenas duas, das 22 unidades visitadas pela diretoria do sindicato e encaminhou ao Corpo de Bombeiros, os projetos para construção de saídas de emergência e outras providências. Já com relação às falhas nos pagamentos dos efetivos, que incluem o não recebimento por parte de vários trabalhadores, dos incentivos referentes a terços de férias, quinquênio, jornada ampliada, entre outros, ela informou que a Secretaria de Administração se comprometeu em regularizar todos já na folha de abril.



 

Relembre a luta

 

No início do ano, vários servidores das creches de Campina Grande foram transferidos, sem encaminhamento nem justificativa plausível, de suas unidades de origem, sob alegação de que era uma exigência do Sistema de Informações sobre Orçamentos Públicos em Educação (Siope), mas o Sintab constatou que não havia respaldo legal para as transferências.

 

Além disso, problemas nas unidades e irregularidades no pagamento levaram os servidores a realizarem várias assembleias, movimentos, reuniões com a secretária Iolanda Barbosa e até o indicativo de greve, para tentar solucionar todos os problemas – Assessoria.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas