....
....

01/05/2019

Por Medida Provisória, Bolsonaro libera R$ 224 milhões para assistência e acolhimento de venezuelanos


O governo liberou R$ 223.853.000,00 ao Ministério da Defesa para assistência emergencial e acolhimento humanitário de pessoas advindas da Venezuela.

 

O valor, liberado por meio de medida provisória, consta em edição extra do Diário Oficial da União nesta 3ª feira (30.abr.2019). Para ver a íntegra do documento assinado pelo presidente da República e pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, CLIQUE AQUI.

 

A medida já está em vigor. A partir de agora, o Congresso tem até 120 dias para aprovar o texto. Se a MP não for aprovada no período, perderá validade.



 

Nesta 3ª feira (30.abr), o presidente autodeclarado da Venezuela, Juan Guaidó, convocou as Forças Armadas e a população às ruas para apoiar a fase final da chamada Operação Liberdade. O objetivo é dar fim ao governo de Nicolás Maduro.

 

Em meio a crise no país venezuelano, 25 militares pediram asilo ao Brasil. Bolsonaro aceitou o pedido, segundo o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros.

 

O porta-voz informou inicialmente que eles ficariam na embaixada brasileira na Venezuela, posteriormente, afirmou que há possibilidade de transferência para outro local por conta de “condições sanitárias”.

 

Agora a noite, em entrevista ao jornalista Luiz Datena no programa Brasil Urgente, da TV Band, Bolsonaro afirmou que a possibilidade de o governo brasileiro fazer uma intervenção militar na Venezuela “é próxima de zero, quase impossível” – Poder 360.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas