....
....

02/06/2019

Estudante de Direito que, com camiseta de Bolsonaro, publicou vídeo racista e com ameaças durante as eleições é definitivamente expulso de universidade


O estudante Pedro Baleotti foi oficialmente expulso da Universidade Presbiteriana Mackenzie. No período eleitoral de 2018, o rapaz postou um vídeo em que afirmava que ia matar a “negraiada”.

 

A universidade confirmou o desligamento do aluno no dia 10 de janeiro, mas uma liminar concedida pela Justiça Federal de São Paulo determinou a suspensão da expulsão.

 

O Coletivo Negro Afromack comemorou a decisão da instituição e elogiou a reitoria por meio do perfil no Facebook.



 

“Após mais de seis meses de luta, buscando todas as soluções possíveis, muitas vezes até perdendo noites de sono e prejudicando nossa saúde psicológica devido ao medo de retaliações, finalmente podemos ver o direito à vida ser colocado como uma prioridade, de acordo com o que assegura a Declaração Universal dos Direitos Humanos”.

 

O Caso

 

Em outubro de 2018, Pedro Baleotti, de 25 anos, apareceu nas redes sociais com uma camiseta do presidente Jair Bolsonaro (PSL) dizendo que está “indo votar ao som de Zezé, armado com faca, pistola, o diabo, louco para ver um vadio vagabundo com camiseta vermelha e já matar logo”.

 

“Tá vendo essa ‘negraiada’ [apontando a câmera para uma moto ocupada por duas pessoas]? Vai morrer, vai morrer, é capitão caralho!”, disse o estudante na gravação.

 

Já em um segundo vídeo, Baleotti apareceu no interior de um apartamento manuseando uma arma de fogo, dizendo: “Capitão, levanta-te, hoje o povo brasileiro precisa de você” – MSN Notícias.

 

Carlos Magno

 

VEJA TAMBÉM:

Cheirar pum pode prevenir câncer, AVC, ataque cardíaco, artrite e demência, diz estudo de universidade do Reino Unido

- Assassinato de moradores de rua em Campina Grande-PB gera comoção: radialista faz artigo em homenagem a "Maria Suvacão"

- UEPB vai ganhar curso de Medicina no campus de Campina Grande. Veja detalhes

-Cliente que passar mais de 20 minutos em fila de banco na Paraíba receberá indenização

- Jovem forja a própria morte para saber "quais pessoas se importariam com sua ausência" e vem a público pedir desculpas